2 de maio de 2004

Nova Via na 3ª Légua

A gruta da Terceira Légua é o local de escalada mais próximo de Caxias porém suas rotas de escalada são, na maioria, de alto grau de dificuldade. Buscando uma alternativa aparentemente mais fácil, para levar alunos e iniciantes na escalada, observei, há tempos, uma rampa de pedra á esquerda da estrada, 50 metros antes de chegar ao estacionamento da gruta, indo pelo Bairro Rio Branco. Fui promover um contato com o proprietário das terras Sr. Almides, sobre a possível escalada. Com certas ressalvas aceitou que fôssemos explorar o local. Marcelo, iniciando um curso de escalada, Leonardo (salsicha) retornando as escaladas após alguns anos, também participando do curso porém mais como revisão, Mauro Bertelli, amigo e montanhista há anos e minha esposa Elisa, foram comigo, dia 25 de abril, domingo, explorar as terras do Sr. Almides, que pela manhã cedo nos conduziu até parte da trilha de acesso. Chegando na pedra, cadê a pedra!!! Lances curtos de rocha intercalados com mato fizeram-nos explorar melhor o local até encontrarmos uma linha um pouco mais limpa. Contando com a furadeira a bateria do Mauro, ele mesmo colocou a 1ª proteção fixa tornando a base, um trepa mato relativamente perigoso, mais tranqüila. Salsicha assumiu a ponta da corda, dominou dois balcões de rocha e mato e uns quatro metros acima da 1ª proteção, colocou a 2ª. Pretendendo colocar todos a participar da conquista e iniciando um curso às avessas, Marcelo assumiu a ponta da corda e entrando na rocha cada vez mais limpa, subiu uns quatro metros em diagonal a esquerda e instalou a 3ª proteção. Com o intuito de aproveitar o grau ainda fácil da escalada (4º), Mauro assumiu a corda e puramente na rocha dominou um balcão e instalou a 4ª proteção. Também querendo conquistar assumi a corda, estiquei uns três metros e instalei a 5ª proteção. Poucos pontos de apoio tornaram difícil esta passada, principalmente a furação. Aproveitando o embalo e com o apoio da galera não perdi tempo, subi mais uns três metros na rampa de micro agarras e instalei a 6ª proteção, já conseguindo ver o final da via, ainda uns doze metros acima. O Leonardo e o Marcelo tentaram a investida e desistiram, deixando para mim encerrar a via. Subi uns cinco metros e instalei a 7ª proteção, uma chapa bonier rapelável, e vendo a possibilidade, subi mais uns seis metros e instalei a oitava e última proteção, outra chapa bonier, rapelável, e com fácil acesso ao mato do topo. Para curtir o visual Leonardo subiu de 2º e juntos apreciamos o visual. Descemos todos felizes e encontramos a Elisa retornando de uma caminhada. Juntos, voltamos no carro do Marcelo até Caxias, realizados e cansados.

Via: Mamica de cadela, 30 metros, 4º, Vsup.

Obs.: Para isto contamos com o apoio da Associação Caxiense
de Montanhismo
que forneceu alguns chumbadores e chapeletas.
O restante das proteções foram cedidas pelo Mauro. Para qualquer
repetição da via é necessário solicitar a autorização do Sr.
Almides, proprietário das terras.

Mauro Bertelli e a furadeira usada na conquista.

Os conquistadores da Via.

Juliano Perozzo investindo na conquista

Nenhum comentário: