25 de novembro de 2005

Vocabulário de escalada

Fique por dentro da conversa, conheça as principais palavras que os escaladores falam.

Academia de escalada - Lugar onde há muros artificiais de escalada. Em inglês, climb gym.

Aderência - Escalada sobre rocha lisa, sem agarras, usando apenas a aderência entre a sapatilha e a rocha e entre as mãos e a rocha.

Agarra - Saliência na rocha; pode-se segurar ou pisar nela.

Ancoragem - Qualquer um dos dispositivos usados para prender o sistema de segurança, o escalador ou a corda de rapel à rocha.

Ancoragem fixa - Aquela que é instalada pelo conquistador (na escalada tradicional) ou pela pessoa que equipou a via (na escalada esportiva) e não mais retirada. Em geral, é feita com grampos ou pitons.

Ancoragem móvel - Aquela que é colocada por um dos escaladores e retirada pelo outro. Em geral, é feita com entaladores.

Ancoragem natural - Ancoragem montada apenas com uma fita, atada a uma árvore ou a um bico de pedra, por exemplo.

Angle - Piton feito com uma chapa metálica dobrada em U.

Aproximação - Deslocamento do escalador até o início da escalada.

Ascensor - Dispositivo que, quando engatado na corda, permite que ela deslize através dele apenas em uma direção. Serve para deslocamento em corda fixa, para içamento de cargas e para auto-segurança.

Assegurador - Aquele que dá segurança.

ATC - Air Traffic Control, descensor e dispositivo para segurança fabricado pela Black Diamond.

Auto-segurança - Técnica de segurança que não depende de uma segunda pessoa para manejar a corda. Usada na escalada em solo.

Auto-seguro - É como os paranaenses chamam a solteira.

Auto-resgate - Conjunto de técnicas que permitem, a uma equipe de escaladores, abandonar a via numa situação de dificuldade anormal - chuva, neve, uma pessoa ferida, desabamento, perda de material etc. É conhecimento obrigatório para todos os que praticam a escalada de vias longas.

Baby Angle - Angle pequeno.

Backtie - Em situações de movimentação em corda fixa (típicas da modalidade big wall), é o nó de backup que prende o escalador à corda para segurá-lo caso os ascensores se soltem.

Backup - Ponto de ancoragem adicional que só recebe carga se um dos outros pontos se soltar.

Ball Nut - modelo de SLWD comercializado pela Lowe. Bandoleira - Dispositivo feito com fitas e usado para carregar o material de escalada pendurado nos ombros. Em inglês, rack.

Belay monkey - Na escalada esportiva, é a pessoa que não escala - só dá segurança para o escalador que está trabalhando a via.

Beta - Dicas sobre uma via. Running beta é quando alguém vai dando dicas à medida que o escalador sobe.

Big wall - Modalidade de escalada praticada em grandes paredões verticais, com uso intenso de progressão em artificial e pernoite na parede.

Bigbro - Dispositivo de ancoragem de formato tubular, para uso em off-width.

Birdbeak - Micropiton cujo desenho lembra a cabeça de um pássaro. A Black Diamond fabrica um modelo equivalente chamado Pecker.

Bivaque - Em escalada, é o pernoite na parede, seja num patamar ou num portaledge.

Blob - o mesmo que head.

Bong - Angle enorme, hoje totalmente em desuso

Boulder - Bloco de pedra com alguns poucos metros de altura. Modalidade de escalada praticada sem corda e sempre perto do chão.

Bouldrier - No Rio de Janeiro, é como é chamada a cadeirinha de escalada comum. Em outros lugares, designa um tipo de cadeirinha que prende o escalador pelas coxas e também pelo peito.

BWP - Body Weight Placement, ancoragem que não suporta choque, apenas o peso do escalador; é usada apenas em escalada artificial.

Cadeirinha - Dispositivo feito com fitas que prende o escalador pelas coxas e pela cintura. É na cadeirinha que é presa a corda de segurança.

Cam-Hook - Dispositivo de ancoragem para fendas estreitas e rasas (BWP). Mantém-se no lugar graças ao esforço de torção provocado pelo peso do escalador.

Chaminé - Fenda larga o bastante para que o escalador entre inteiro dentro dela. A escalada é feita pressionando-se as duas paredes da chaminé simultaneamente em direções opostas.

Chapeleta - Peça metálica que vai presa ao grampo de expansão. Possui um orifício para engate de um mosquetão.

Chockstone - Pedra entalada numa fenda. Dependendo da situação, a chockstone pode ser usada como ancoragem natural.

Conquista - Estabelecimento de uma nova via de baixo para cima, com segurança dada por baixo.

Costura - Cada um dos pontos de proteção intermediários por onde passa a corda. É também o nome de um conjunto de uma fita e dois mosquetões empregado para ligar a corda ao ponto de ancoragem, às vezes chamado de costura expressa (em inglês, quick draw).

Cordada - Equipe de escaladores (geralmente dois ou três) unidos entre si por uma ou mais cordas.

Croquis - Diagrama que representa a via. Um bom croquis deve indicar claramente o caminho a seguir na parede, o tipo de proteção a ser usado, o grau de dificuldade de cada trecho, os pontos de parada, eventuais patamares para bivaque e as possíveis vias de descida. Nos Estados Unidos, se diz topo.

Crux - Lance-chave, o lance mais difícil da via.

Descensor - Dispositivo usado para descer deslizando pela corda, em rapel. Alguns servem também para segurança.

Enfiada de corda - Em vias mais longas do que o comprimento da corda, o guia escala até um determinado ponto e, então monta uma parada e passa a dar segurança para o participante, até que ele também chegue nesse ponto. Esse processo é repetido quantas vezes for necessário, até o final da via. Cada um dos trechos entre duas paradas é uma enfiada de corda. No Rio de Janeiro, chama-se esticão.

Entalada - Técnica que consiste em escalar entalando os dedos, as mãos, o punho ou os pés em fendas.

Entalador - Dispositivo de ancoragem que é instalado em fendas sem o uso de martelo. Há uma enorme variedade de desenhos e marcas de entaladores como, por exemplo, nuts, friends, tri-cams, hexcentrics, bigbros etc.

Equalização - Técnica que consiste em associar vários pontos de ancoragem de modo que a carga se distribua entre eles.

Equipar - instalar ancoragens (fixas ou móveis)

Escalada alpina - Modalidade praticada em montanha, sempre em vias longas e com eventual presença de gelo.

Escalada artificial - Técnica em que o escalador se apóia no equipamento para progredir. Veja também escalada livre.

Escalada limpa - Escalada com o uso apenas de proteção móvel.

Escalada livre - Técnica em que o escalador se apóia apenas nas saliências naturais da rocha para progredir. Veja também escalada artificial.

Escalada mista - Modalidade praticada em paredes rochosas parcialmente cobertas de gelo. A via inteira, incluindo os trechos de rocha, é escalada com equipamento para gelo.

Esticão - No Rio, significa enfiada de corda. Em Minas Gerais, significa um trecho sem proteção na via (runout).

Estribo - Escadinha, geralmente feita de fitas, em que o escalador apóia os pés na escalada artificial.

Flash - Na escalada esportiva, é quando o escalador consegue subir uma via inteira, com segurança por baixo, sem cair, sem se apoiar nas ancoragens para descansar e sem ter ensaiado a via previamente.

Free solo - Escalada feita sem a corda de segurança em situações em que uma queda levaria provavelmente à morte do escalador.

Grampear - Instalar um grampo na rocha.

Grampo - Dispositivo de ancoragem permanente que é instalado num furo aberto com broca na rocha.

Grampo de expansão - O modelo mais usado no mundo. É formado por uma bucha metálica que se expande durante a instalação, prendendo-se fortemente à rocha. Existe em vários tamanhos, adequados a diferentes tipos de rocha. Os melhores são de aço inoxidável.

Grampo P - Grampo de fabricação artesanal, em forma de P, encontrado apenas no Brasil. É muito usado por ser barato, resistente e ainda permitir a passagem direta da corda pelo olhal para descida em rapel. Mesmo assim, seu uso não é recomendável por dois motivos: 1- sendo um produto artesanal, não passa por nenhum controle de qualidade, o que significa que pode haver falhas no material, especialmente na solda; 2- seu olhal para engate é largo demais, o que pode provocar a abertura acidental do mosquetão durante uma queda do escalador. Quando se prende uma costura expressa num grampo P, é obrigatório inverter o mosquetão superior para evitar esse problema.

Grampo de fixação por resina - É o melhor modelo hoje disponível, especialmente para uso em arenito, rocha em que os grampos de expansão não funcionam bem. O grampo, de aço inoxidável, é colado na rocha com uma resina especial.

Grigri - Dispositivo para segurança com corda fabricado pela Petzl. Permite, ao assegurador, soltar as mãos da corda sem comprometer a segurança do escalador.

Guia - Na escalada tradicional, é quem escala primeiro, montando o sistema de segurança.

Gym - Academia de escalada, lugar onde há muros artificiais.

Hangdog - Na escalada esportiva, é o ato de ensaiar a via com segurança por baixo, caindo seguidas vezes.

Hardware - Todo o material metálico usado na escalada.

Haulbag - Saco usado para içar material em big wall.

Hauling - Içamento de material.

Head - Dispositivo de ancoragem (BWP) para escalada artificial, também chamado de blob. Possui uma cabeça de metal maleável presa a um cabo de aço com uma alça na ponta para engate de mosquetão. A cabeça é martelada e molda-se ao relevo da rocha, fixando-se a ela. Quando a cabeça é de alumínio, chama-se alumahead. Quando é de cobre, copperhead. Quando o cabo é circular - para uso em tetos - chama-se circlehead.

Heading - Escalada artificial com colocação de heads.

Headlamp - Lanterna de testa, equipamento obrigatório em vias longas.

Hex - Veja Hexcentric.

Hexcentric - Entalador formado por uma cabeça de alumínio em forma de prisma de base hexagonal irregular e um cordim. Em fendas horizontais, a cabeça é instalada de tal forma que a carga tende a fazê-la girar, travando-a mais fortemente.

Hook - Nome genérico para uma enorme variedade de ganchos metálicos usados para progressão em artificial (BWP).

Hueco - Buraco no arenito. Funciona como agarra e, às vezes, permite a colocação de proteção.

Jumar - Marca dos primeiros ascensores a ser fabricados (na Suíça), nos anos 60. O nome virou sinônimo de ascensor.

Jumarear - Subir pela corda fixa com ascensores.

Knifeblade - Piton para fendas bem finas (alguns milímetros), feito com uma chapa metálica dobrada em L.

Lance-chave - O lance mais difícil da via, crux.

Limpar a via - Recolher o material de proteção instalado na via. Isso geralmente é feito pelo último escalador da cordada.

Livro de cume - Caderno deixado no cume de algumas montanhas para que os escaladores possam registrar seus nomes e comentários.

Lost Arrow - Piton com perfil em forma de T, para fendas horizontais bem finas.

Lycra monkey - Escalador esportivo.

Magnésio - O pó branco usado pelos escaladores para secar os suor das mãos é o carbonato de magnésio, que a maioria das pessoas chama simplesmente de magnésio.

Malha rápida - Dispositivo semelhante a um elo de corrente que é fechado com um uma trava de rosca. Por ser mais barato do que um mosquetão, é às vezes empregado em ancoragens de rapel ou de parada. Há também modelos triangulares, trapezoidais e em forma de meia-lua, usados em espeleologia e outros esportes. Em francês, maillon rapide Mosquetão - Anel metálico em forma de D ou O. Um dos lados possui um segmento móvel, o gatilho, que se abre para permitir a passagem da corda.

Mosquetão com trava - Aquele que possui uma trava com rosca ou de engate rápido para evitar a abertura acidental do gatilho

Mosquetão de base - Também chamado de mosquetão de parada, HMS ou UIAA, é um modelo grande, em forma de pera, útil nas ancoragens de parada e também para a montagem de segurança com o nó UIAA.

Muro artificial - Parede, geralmente de concreto ou madeira, com agarras artificiais para escalada.

Nailing - Escalada artificial com colocação de pitons

Nut - Entalador em forma de cunha.

Off width - Fenda larga demais para uma entalada de punho e estreita demais para ser escalada em chaminé.

Oito - Descensor em forma de 8.

On sight - Na escalada esportiva, é quando alguém escala uma via na primeira tentativa, com segurança por baixo, sem cair, sem se apoiar na proteção para descansar, sem ter visto alguém escalando essa via antes e sem ter recebido um beta de outro escalador.

Oposição - Técnica de escalada em que o escalador pressiona a rocha com os pés numa direção enquanto puxa com as mãos na direção oposta. Outros nomes: layback, técnica Dülfer.

Parada - Na escalada tradicional, é uma ancoragem reforçada onde o guia pára no final de uma enfiada de corda. As ancoragens de parada são a base de todo o sistema de segurança. Por isso, recomenda-se que elas sejam montadas com equalização em múltiplos pontos.

Participante - Na escalada tradicional, é quem escala em segundo lugar na cordada.

Pecker - Veja Birdbeak.

Pêndulo - Técnica de escalada artificial que consiste em pendular, preso pela corda, de modo a alcançar um fenda ou um patamar a uma certa distância.

Piton - Dispositivo de ancoragem que é martelado em fendas na rocha. Na escalada livre, o piton é usado, em geral, como ancoragem fixa. Na escalada artificial, também funciona como ancoragem móvel. O piton estraga as fendas. Por isso, seu uso como ancoragem móvel deve ser evitado sempre que possível. Há pitons em vários formatos e tamanhos diferentes, com nomes como Angle, Knifeblade, Lost Arrow, Bong, Birdbeak, Bugaboo etc.

Pitonagem - Escalada artificial com colocação de pitons. Em inglês, nailing.

Pitonar - Instalar pitons.

Portaledge - Barraca suspensa usada para dormir na parede.

Proteção - Em geral, esse termo se refere aos pontos de costura a ser utilizados na montagem do sistema de segurança.

Prusik - É o nome de um nó, do cordim usado para fazê-lo e também, supostamente, do escalador que o inventou.

Quadcam - Modelo de SLCD fabricado pela Hugh Banner.

Rack - Veja bandoleira.

Rad - Radical; nos Estados Unidos, é escalador esportivo.

Rapel - Descida pela corda. Em outros idiomas, se escreve rappel, com dois Ps. Em inglês britânico e em alemão também se diz abseil.

Rapelar - Descer em rapel.

Redpoint - Na escalada esportiva, é quando alguém escala uma via inteira com segurança por baixo, sem cair e sem se apoiar na proteção para descansar.

Runout - Trecho sem proteção na via.

Rurp - Realized Ultimate Reality Piton, piton com o tamanho e o formato de uma lâmina de barbear (das antigas) para uso em fendas horizontais muito finas (BWP).

Saca-nut - Dispositivo para a remoção de entaladores. Também serve para limpar fendas obstruídas por terra ou neve.

Sapatilha - A sapatilha para rocha tem sola de borracha lisa e muito aderente. Há modelos diferentes para cada modalidade de escalada.

Segurança - Ato de fornecer ou recolher a corda presa ao escalador e, em caso de queda, travá-la rapidamente.

Segurança clássica - Técnica de segurança que dispensa o uso de aparelhos. Quase não é mais usada. A queda é freada pelo atrito da corda com o corpo do assegurador.

SLCD - Spring Loaded Camming Device, tipo de entalador que se prende à rocha por um sistema de abas rotativas tracionadas por molas. Há uma enorme variedade de modelos com nomes como Friend (o primeiro e o mais conhecido), Camalot, TCU, FCU, Alien, QuadCam etc. Nos Estados Unidos, também se diz cam. É comum chamar todos os SLCDs de Friends.

SLWD - Spring Loaded Wedging Device, tipo de entalador que se prende à rocha por um par de cunhas deslizantes tracionadas por molas. O modelo mais conhecido é o Ball Nut, da Lowe.

Software - São as fitas e cordas usadas na escalada.

Solo - Escalada solitária, com ou sem auto-segurança.

Soloist - Dispositivo de auto-segurança da Rock Exotica.

Solteira - Fita ou pedaço de corda usado para prender o escalador a uma ancoragem. No Paraná, é chamada de auto-seguro.

Tesoura - Técnica de progressão em chaminé larga em que a perna esquerda e o braço esquerdo apoiam-se na parede esquerda, enquanto a perna e o braço direitos pressionam a parede direita na direção oposta.

Thin nailing - Pitonagem em fendas muito finas.

Tirolesa - Travessia horizontal numa corda fixa.

Top rope - Sistema de segurança em que a corda que protege o escalado vem de cima, de modo que não há possibilidade de quedas com choque.

Trad - Nos EUA, é o escalador tradicional, não esportivo.

Trade route - Nos EUA, é uma via muito trafegada.

TriCam - Modelo de entalador comercializado pela Lowe.

Vaca - queda severa.

Verglas - Camada fina de gelo sobre a rocha.

Via - O caminho por onde se escala. Em inglês, route.

Z - Piton feito com uma chapa metálica dobrada em Z.

Nenhum comentário: