21 de junho de 2005

Projeto escalada para todos II

Ano passado, enviei um projeto, denominado Escalada para Todos, ao Fundo Municipal para Desenvolvimento do Esporte e Lazer, da Secretaria de Esportes e Lazer de Caxias do Sul, que foi aprovado e muito bem desenvolvido, em dois bairros do município: Fátima e Reolon. O projeto consistia no seguinte: Proporcionar às crianças e adolescentes dos referidos bairros e comunidade em geral a oportunidade de conhecer e praticar a escalada esportiva, uma das modalidades do montanhismo, através de um muro de escalada montado nos bairros, por um período de quatro dias cada bairro. Durante este período a prática da escalada será livre a qualquer pessoa que queira participar (em horários pré-determinados), de qualquer idade e ainda haverá quatro sessões diárias de alongamentos em horários fixos, aberto a todos que queiram participar. O muro ficará a disposição para que qualquer pessoa possa praticar a escalada exceto no quinto dia, quando haverá uma pequena competição, a nível de bairro, com idade de participação limitada dos 12 aos 20 anos. Os vinte primeiros inscritos ganham a camiseta do projeto. Os dois melhores retrospectos de participação e/ou da competição de cada bairro serão selecionados para participarem de um curso básico de escalada em rocha a ser realizado na última etapa deste projeto. Todas as atividades serão divulgadas, no referido bairro, através de cartazes que continham, além de informações sobre o projeto, um breve histórico das maiores conquistas do montanhismo no mundo, colados uma semana antes de colocar o muro a disposição da comunidade, nos locais de maior circulação de pessoas (mercados, farmácia, bares, centro comunitário, posto de saúde, ginásio de esportes, ...). Este ano enviei novamente o projeto, para outros bairros. No intuito de aprovar um número maior de projetos, a secretaria de esportes propôs a alguns projetos a redução de custos e o projeto Escalada para Todos II, versão 2005, ficou da seguinte forma: Muro de escalada por dois dias inteiros, livre a comunidade, com todo o equipamento fornecido. No terceiro dia, campeonato do bairro. O melhor desempenho de cada bairro ganhará uma escalada em rocha no paredão de Vila Cristina. O cartaz do projeto este ano demonstra alguns dos principais nós utilizados na escalada. Mesmo com a redução de custos eu acredito que o projeto será, novamente, um sucesso. Se possível tentarei montar o muro um dia antes do previsto e disponibilizar um dia a mais de escalada esportiva gratuita. A primeira etapa é de 29 de junho a 2 de julho, em frente ao Centro Comunitário do Bairro Kayser, no antigo Colégio Olga Maria Kayser, venha participar, é legal e é de graça!

Relatório da primeira etapa do projeto “Escalada para Todos II”, de Juliano Perozzo, desenvolvida no Bairro Galópolis.

02 e 03/ 08 Fixação dos cartazes do projeto nos principais pontos do bairro: As duas escolas do bairro, subprefeitura, farmácia, posto de combustível, banco, bares, restaurantes, mercados e lojas.

09/08 Montagem do Muro de Escalada na praça, em frente a Igreja Matriz do bairro Galópolis. Local plano, bem aberto e visível a todos.

10 a 12/08 Prática da escalada esportiva liberada a comunidade em geral. Manhã e tarde. Erick Cristiano Alves Tavares, 11, , Volmir Erlo, Giulia Festugato e Jair Stragliotto, foram destaques e ganharam camiseta do projeto. Felizmente quase todos os participantes realizavam os exercícios de aquecimento e alongamento antes das escaladas e alongamento no final. Mais feliz ainda ficava quando percebia os gemidos de “dor” nos alongamentos, sinal de que realmente se esforçaram na prática da escalada esportiva. A média de participantes chegou a 120 escaladas por dia. Mantendo a fila dos guris com uma média de 12 crianças e a das gurias de 8 crianças. Haviam sempre alguns adultos e adolescentes que, mesmo com insistência dos instrutores, recusavam-se em participar porém, permaneciam por ali observando e se divertindo. A expectativa de público foi excelente pois, a notícia foi espalhando-se e a cada dia havia uma participação maior.

13 /08 O campeonato que desde de os dias anteriores já deixavam intranqüilos de ansiedade os pretendentes juvenis, no sábado manteve as expectativas. Foram vinte e seis inscritos sendo cinco meninas. Do total que escalaram duas rotas eliminatórias, somente 13 passaram para a próxima fase (final) e somente uma menina. O vencedor do campeonato e ganhador da escalada em rocha no paredão de Vila Cristina, após uma super-final onde somente seis se classificaram, foi Vinicius Casagrande, 15,. Somente a noite, após o encerramento do evento, é que alguns adolescentes soltaram-se e decidiram escalar e permanecemos escalando no muro até as 21:30 horas.

A expectativa de público foi superada. Nos quatro dias de atividades foi atingido um público aproximado de 400 pessoas (principalmente no sábado) e uma participação surpreendente com mais de 300 escaladas. Certamente muitas crianças escalavam e logo depois voltavam ao final da fila para escalar de novo, consistindo num sólido número de mais de 60 crianças que participaram ativamente do projeto, durante os quatro dias.

Relatório da primeira etapa do projeto “Escalada para Todos II”, de Juliano Perozzo, desenvolvida no Bairro Kayser.

22 e 23/06 Fixação dos cartazes do projeto nos principais pontos do bairro: As duas escolas do bairro, brigada militar, farmácia, posto de combustível, igrejas, bares, restaurantes, mercados e lojas.

28/06 Montagem do Muro de Escalada em frente ao centro comunitário do bairro Kayser, junto ao núcleo do Vinculação. Local plano e seguro, com muros e portão, que sempre permanecia aberto durante as atividades.

29/06 a 01/07 Prática da escalada esportiva liberada a comunidade em geral. Manhã e tarde. Giulia Vendrame, Luana Ferreira Angonese e Wesley Melo da Silva foram destaques e ganharam camiseta do projeto. Felizmente quase todos os participantes realizavam os exercícios de aquecimento e alongamento antes das escaladas e alongamento no final. Mais feliz ainda ficava quando percebia os gemidos de “dor” nos alongamentos, sinal de que realmente se esforçaram na prática da escalada esportiva. A média de participantes chegou a 120 escaladas por dia. Mantendo a fila dos guris com uma média de 10 crianças e a das gurias de 5 crianças, nos horários de pico (09 as 11 horas e das 14 as 16:30 horas). Haviam sempre alguns adolescentes que, mesmo com insistência dos instrutores, recusavam-se em participar porém, permaneciam por ali observando e se divertindo.

02/07 O campeonato que desde os dias anteriores já deixavam intranqüilos de ansiedade os pretendentes juvenis, no sábado superou as expectativas. Foram trinta e dois inscritos, sendo oito meninas. Do total que escalaram duas rotas eliminatórias, somente 15 passaram para a próxima fase (final), incrivelmente três meninas. O vencedor do campeonato e ganhador da escalada em rocha no paredão de Vila Cristina foi Wesley Melo da Silva, 14 anos.

A expectativa de participação foi superada. Nos quatro dias de atividades foi atingido um público aproximado de 50 pessoas e uma participação surpreendente com mais de 400 escaladas. Certamente muitas crianças escalavam e logo depois voltavam ao final da fila para escalar de novo, consistindo num sólido número de mais de 70 crianças que participaram ativamente do projeto, durante os quatro dias.

Relatório da Escalada em Rocha realizada pelos ganhadores dos campeonatos nos bairros Kayser e Galópolis do Projeto Escalada Para Todos II.

Wesley Melo da Silva, 14 anos, Bairro Kayser e Felipe Martins Martinez, 13 anos, Bairro Galópolis foram os selecionados para realizar a escalada em rocha na rota denominada “Rampão”, no paredão de Vila Cristina, próximo a São João da 4ª Légua.
Obs.: Vinicius Casagrande e Maurício Tessaro, respectivamente 1º e 2º colocados no campeonato do bairro Galópolis, não puderam realizar a escalada assim, deram lugar ao 3º colocado, Felipe Martins Martinez.

A escalada que demorou quase três meses para ser realizada devido a um período intenso de chuvas e instabilidade meteorológica, finalmente pode ser realizada no dia 26 de novembro, sábado. Passei na casa do Instrutor Marcelo e com ele estava o Samir, ex-presidente da FGM – Federação Gaúcha de Montanhismo, com sua caixa preta de metal com um caderno e caneta dentro, também chamado de “livro cume”, para os escaladores que lá chegarem deixarem seus recados, poesias, sensações, etc. Fomos os três pegar o Wesley em sua casa no Bairro Kayser e em seguida o Luis Felipe (Boca) já em Galópolis.

Ao deixarmos o carro avisamos a última família, os Canali, que iríamos deixar o carro por ali e voltaríamos a tardinha. Iniciamos a caminhada trocando idéias com a gurizada, incentivando a preservação ambiental, escutando os pássaros, sentindo os cheiros da mata, do mel, das flores (primavera) e infelizmente também uma retirada rápida da trilha para não sermos literalmente atropelados pelas motocicletas barulhentas, fedorentas e impactantes, ainda bem que não foram muitas. Saímos da trilha principal e iniciamos uma trilha de acesso a base do paredão. Chegando lá haviam dois companheiros, escaladores novatos, Jean e Luis Henrique e logo depois chegou o Alexandre. Dividimos os grupos assim: O Alexandre e eu com o Boca e, O Marcelo e o Samir com o Wesley, o Luis Henrique com o Jean. O grupo do Marcelo foi na frente, o do Luis Henrique foi no meio e o nosso grupo foi por último. Antes de sairmos ainda chegou outro Jean, agora o Horta, e sua namorada mas, eles só iriam escalar os primeiros trechos da via. Seguimos nós, os três grupos de escaladores, subindo os quatros trechos de escalada (enfiadas), até chegar na base de um pequeno teto, onde encerramos a escalada, a uma altura de 120 metros. Pequenos tombos, escorregões e “roubadinhas” descontraíram e alegraram os participantes. Há um último trecho de escalada, de uns oito metros, um pouco mais exigente que o resto da via, que não realizamos por fatores de segurança. Confraternizamos todos com fotos, guloseimas e água. E logo em seguida, após deixarmos nossos inscritos no livro cume recém inaugurado, iniciamos os cuidadosos rapeis. Após quatro rapeis chegamos na base da parede onde o clima de descontração aumentou ao pisarmos em terreno horizontal. Já anoitecendo, percorremos a trilha até o carro.Deixei o Boca em casa e em seguida o Wesley. Ao chegar em casa, recebi recados de pais preocupados. Todos estavam bem, felizes e cansados.
Juliano Perozzo.

* Juliano Perozzo diretor técnico e instrutor habilitado da ACM

18 de junho de 2005

Tryon adventure meeting ecoatitude 2005

O maior circuito de Corridas de Aventura do Brasil

I DESAFIO DOS VINHEDOS
25 e 26 de junho de 2005
Bento Gonçalves / Cotiporã
Região Uva e Vinho / Rio Grande do Sul

A primeira prova de corrida de aventura da região. Bento Gonçalves e Cotiporã, duas cidades unidas para esse grande desafio. Bento Gonçalves, cidade conhecida pelo seu vinho de ótima qualidade, e pelo pólo moveleiro, abrigando um grande número de cantinas e industrias moveleiras, com cerca de cem mil habitantes e despontando para o turismo. Cotiporã, pequena cidade, com cerca de quatro mil habitantes, tem como base de sua economia a agricultura e fabricação de jóias, mas já vê seu crescimento através de pequenas industrias, além do setor turístico, principalmente voltado ao ecoturismo e o turismo de aventura.

Queremos que o I Desafio dos Vinhedos, seja uma prova, além de muito técnica, muito bonita, contemplando o que de melhor nossa região possui. Os montes cobertos de vinhedos, de matas preservadas, as cascatas, os rios de todos os portes, além de nossas estradas, na maioria, abertas pelos imigrantes italianos, queremos que tudo isso seja o cenário para que as equipes competidoras mostrem todo seu potencial, atingindo o topo desse desafio.

Patrocínio:

Prefeitura Municipal de Bento Gonçalves
Prefeitura Municipal de Cotiporã

Apoio:

Vinicola Miolo
Posto Texaco Bento.
Hotel Villa Michelon
Opzionne Turismo

Mais informações em:

Esporte Aventura
www.esporteaventura.com.br

Atitude Ecologia e Turismo
www.atitude.tur.br/ecoatitude

17 de junho de 2005

Etapa do ranking gaúcho de escalada esportiva 2005

Foi realizado no dia 16 de julho, a partir das 10 horas da manhã, o I Mart Center Open de Escalada Esportiva, válido pelo ranking gaúcho do esporte. A competição contou com a participação de 31 atletas de todo estado nas categorias profissional masculino e feminino e amador. O evento fazia parte do I Mix Total Esportes Vilmar Oliveira, evento realizado no Shopping. O público estimado que circulou pelo local do muro de escalada foi de aproximadamente 1,5 mil pessoas, conforme a organização. Os competidores tiveram que escalar 3 boulders, sendo atribuído uma pontuação para cada um. No final foram somados os pontos e atribuídos a colocação de cada atleta. Na categoria Profissional o domínio foi dos caxienses tanto na modalidade masculina quanto na feminina. No masculino as cinco primeiras colocações foram de atletas caxienses. O competidor Marcos Vinícius Todero foi o único que conseguiu mandar todas as vias, sendo as duas primeiras on sight, e ficou assistindo de camarote a luta pelo segundo e terceiro lugares, que foi disputada entre 5 atletas. No final, Dioni Capelari e Roni Márcio Andres conquistaram o segundo e o terceiro lugares, respectivamente. No feminino as três primeiras colocações foram de caxienses. A competidora Lílian Beck Tsuhako confirmou o favoritismo e a boa fase, mandando as três vias on sight. Houve ainda o retorno da atleta Elisangela Ballardin Xavier às competições, depois de um ano parada após sofrer uma lesão, conquistando o segundo lugar. Tivemos ainda a grata surpresa de um novo talento caxiense, a competidora Isadora Demoliner ficou em terceiro lugar. Se os caxiense se deram bem nos profissionais, na categoria Amador, no entanto, o domínio foi “estrangeiro” e foi necessário a realização de uma super final entre os dois primeiros colocados, Pedro Ferreira Nicoloso, de Santa Maria, e Cláudio Bochesi, de Antônio Prado, mandaram todas as três vias on sight. O primeiro lugar foi para a região central do estado. O competidor de Santa Maria, mandou on sight a via da super final e com a queda do competidor da serra, garantiu o título. A terceira colocação ficou para outro competidor da serra, Diogo Holleben Silva, da cidade Bento Gonçalves.

Emoção ao completar a via

O momento mais emocionante do campeonato era quando um competidor completava a via e tinha de se jogar de uma altura de 7 metros sobre uma pilha de colchões específicos para amortecer quedas. Era interessante para o público que assistia e também para quem se jogava lá de cima.

O campeonato foi patrocinado pela Kae, Guenoa, Botas Nômade, Kailash, UCS, SESI, Climbing Wall, Mutirão Pré-Vestibular, Loja Meggashop e Loja Sob Pressão.

Realização: Shopping Mart Center, Vilmar Oliveira, Jimerson Rangel Martta e Valter de Oliveira.

Apoio: Federação Gaúcha de Montanhismo e Associação Caxiense de Montanhismo.

Route-Setter: Jimerson Rangel Martta

Agradecimentos: Ingrid, Thiago Balen e Julian.

Classificação Final

Categoria Profissional Masculino:
1º Lugar: Marcos Vinícius Todero, 21 anos (Caxias do Sul)
2º Lugar: Dioni Capelari, 16 anos (Caxias do Sul)
3º Lugar: Roni Márcio Andres, 33 anos (Caxias do Sul)
4º Lugar: Mateus Scopel, 14 anos (Caxias do Sul)
5º Lugar: Antonio Augusto Nery, 25 anos (Caxias do Sul)
6º Lugar: Naoki Arima, 26 anos (Porto Alegre)

Categoria Profissional Feminino:
1º Lugar: Lílian Beck Tsuhako, 21 anos (Caxias do Sul)
2º Lugar: Elizangela B. Xavier, 18 anos (Caxias do Sul)
3º Lugar: Isadora Demoliner, 28 anos (Caxias do Sul)

Categoria Amador:
1º Lugar: Pedro Ferreira Nicoloso, 14 anos (Santa Maria)
2º Lugar: Cláudio Bochesi, 24 anos (Antônio Prado)
3º Lugar: Diogo Holleben Silva, 17 anos (Bento Gonçalves)

Obs: o termo “mandar a via” significa completar o trajeto proposto. O termo “on sight” significa que o competidor completou o trajeto na primeira tentativa e sem quedas.

1° Prêmio Edegar Kittelmann de Fotografia

REALIZAÇÃO: ASSOCIAÇÃO GAÚCHA DE MONTANHISMO
Informações em - www.agmontanhismo.org

Este concurso tem caráter cultural e foi criado com a idéia de homenagear o Sr. Edegar Kittelmann (um dos pioneiros no montanhismo no Rio Grande do Sul) e em comemoração ao 5° ano de aniversário da AGM (Associação Gaúcha de Montanhismo). O concurso visa estimular o desenvolvimento da criatividade, a capacidade de observação e a sensibilidade para a preservação dos locais de escalada incentivando, assim, a prática do montanhismo e da fotografia.

TEMA

"Escalada no estado do Rio Grande do Sul"

PREMIAÇÃO

As três primeiras fotos vencedoras, escolhidas pela comissão julgadora, ganharão um certificado e produtos oferecidos pelos apoiadores (Equinox, Kailash e Solo).

SELEÇÃO

As fotos serão julgadas por uma comissão escolhida pela AGM.No julgamento serão levados em conta os seguintes critérios:

-Domínio da técnica fotográfica;
-Criatividade na abordagem;
-Sensibilidade e adequação ao tema proposto.

As decisões da Comissão Julgadora serão irrecorríveis, soberanas e finais.

INSCRIÇÃO

As inscrições iniciam no dia 08 de Junho de 2005 (ver ficha de inscrição). Poderão participar do evento fotógrafos profissionais e amadores e sócios da ASSOCIAÇÃO GAÚCHA DE MONTANHISMO (AGM) residentes no estado do Rio Grande do Sul.Cada participante poderá concorrer inscrevendo um número máximo de 05 fotografias, que poderão ser entregues tanto no formato digital quanto em papel.O prazo para a inscrição termina à meia noite do dia 29 de julho de 2005. Será considerado a data do carimbo no envelope.

ENTREGA DAS FOTOS

* As fotografias em papel e digital deverão estar no formato 15x21 cm (tamanho mínimo), identificadas por etiqueta afixada no verso, com título, nome completo do autor, nome do escalador e o local que foi fotografado;
* As fotos digitais deverão estar impressas em papel fotográfico;
* A entrega das fotos em papel e digital deverá ser feita via correio, juntamente com a ficha de inscrição do participante devidamente preenchida, no endereço :

Concurso Fotográfico AGM
Rua Dr. Freire Alemão, 470
Bairro Mont Serrat
Cep : 9450-060
Porto Alegre - RS

* As fotos nas quais apareçam pessoas em primeiro plano somente serão aceitas com a respectiva autorização das mesmas, permitindo sua publicação e divulgação da imagem;

A AGM reserva-se o direito de utilização das fotos em qualquer material de divulgação e comercialização da associação, para posterior uso de divulgação em mídias eletrônica e impressa, desde que preservado os créditos dos fotógrafos.

Os participantes do concurso, incluindo os vencedores, autorizam a veiculação das imagens com os devidos créditos.

Fica vedada a participação de pessoas envolvidas direta ou indiretamente na organização do concurso.

RESULTADO

A divulgação do nome dos ganhadores ocorrerá no dia 08 de agosto de 2005, no site da AGM (www.agmontanhismo.org).

O ganhador será notificado por e-mail ou telefone.

Será feita a divulgação do resultado do concurso na mídia eletrônica e impressa.

Os participantes deste concurso, ao enviarem seus trabalhos, estarão aceitando implicitamente todas as normas deste regulamento e concordam com todos os termos acima, não cabendo qualquer tipo de recurso.